quinta-feira, 24 de Maio de 2012

Membros da Equipa Formadora actualmente

Pe. Tonito José Francisco Xavier Muananoua - Reitor
Pe. Anselmo Orlando Pinto - Formador e Prefeito de Estudos
Pe. Benjamim Pereira - Director Espiritual
Pe. Joaquim Lopes Vieira - Formador
Pe. Manuel Damião Jorge - Ecónomo

Novo membro na Equipa Formadora

O Seminário conta com mais um membro na equipa formadora desde o dia 22 de Maio do corrente ano. Trata-se do Reverendo Padre Joaquim Lopes Vieira, do clero diocesano de Lichinga. Até à data da sua integração na Equipa formadora do Seminário Filosófico Interdiocesano "Santo Agostinho", o Pe Joaquim desempenhava as funções de Vigário Geral da Diocese, Chanceler e Pároco da Sé Catedral de Lichinga.
O Reverendo Padre Joaquim Lopes Vieira, foi ordenado sacerdote a 02 de Dezembro de 2001.
A cerimónia da sua apresentação à comunidade estudantil do Seminário, deu-se no dia 23 de Maio, numa concelebração eucarística presidida por S. Excelência Reverendíssima Dom Francisco Chimoio, Arcebispo do Maputo, Vice-presidente da CEM e membro da Comissão Episcopal dos Seminários e Vocações. Na mesma ocasião, oficialmente foi apresentado também o Pe Anselmo Orlando Pinto, da Diocese de Inhambane, ordenado sacerdote aos 08 de Janeiro de 2006. O Reverendo Padre Anselmo Orlando Pinto, na equipa formadora desde Janeiro do presente ano, desempenha as funções de Formador e Prefeito de Estudos.
Fazemos votos de bom trabalho a todos e agradecemos a sensibilidade dos seus Bispos, concretamente Dom Élio Greselin da Diocese de Lichinga  e Dom Adriano Langa da Diocese de Inhambane.

domingo, 20 de Maio de 2012

Apresentado Congresso Eucarístico Internacional de Dublim



(11/05/12) “A Eucaristia, comunhão com Cristo e entre nós” é o tema do 50º Congresso Eucarístico Internacional, que se realizará em Dublin, de 10 a 17 de junho. O evento foi apresentado em conferência de imprensa no Vaticano, com a participação do Arcebispo D. Piero Marini, Presidente da Comissão Pontifícia para os Congressos Eucarísticos Internacionais, e de D. Diarmuid Martin, Arcebispo de Dublin. No último dia do Congresso, Bento XVI irá dirigir uma mensagem ao vivo, através da televisão, aos 80 mil participantes.
Ao longo de toda uma semana, milhares de peregrinos de mais de cem países de todo o mundo estarão em Dublin para o 50º (quinquagésimo) Congresso Eucarístico Internacional: celebrarão a Eucaristia, rezarão juntos, unir-se-ão em procissão, participarão das Conferências gerais realizadas por 18 conferencistas internacionais; participarão de mais de 150 ateliers e grupos de discussões, ouvirão dezenas de testemunhos, debaterão importantes temas religiosos e poderão viver uma autêntica solidariedade eclesial.
Com a ajuda de dois mil voluntários e o envolvimento das paróquias da cidade, o encontro de Dublin vai se tornar um verdadeiro momento de comunhão com a Igreja local e permitirá penetrar na história e cultura daquele país, que - como observou Dom Piero Marini – soube dar muito para a missão evangelizadora no mundo.
“É bom não esquecer que, para além dos tempos difíceis, que esta Igreja vive hoje, há por detrás uma história de fé e de martírio que iluminou a Europa. História que a partir de São Patrício, através do êxodo de um grupo de monges, chegou ao continente europeu influenciou instituições culturais e a disciplina eclesiástica no primeiro milénio”, destacou Dom Piero Marini.
O Arcebispo de Dublin, D. Diarmuid Martin, reconhecendo as muitas dificuldades da Igreja em relação ao forte secularismo na Irlanda, quis enfatizar o poder da reconciliação que tem a Eucaristia. O 50º Congresso Internacional em Dublin – explicou o prelado irlandês - será mais uma ocasião de renovação e de reconciliação. Será um evento que chama todos os católicos para a centralidade da Eucaristia na vida da Igreja, o verdadeiro ápice para o qual tendem todas as atividades da Igreja e a fonte da qual brota toda a sua vida.
D. Diarmiud Martin considera que o Congresso Eucarístico Internacional que vai ter lugar na capital irlandesa em junho será uma “oportunidade de renovação e reconciliação” para o catolicismo no país. “Há divisões dentro da Igreja da Irlanda e, por vezes, divisões que não são saudáveis”, declarou D. Diarmuid Martin, em conferência de imprensa, no Vaticano, acrescentando que o evento vai chamar os católicos à “centralidade da renovação espiritual”.
O congresso, antecipado por um seminário teológico, conclui-se com uma missa presidida pelo cardeal Marc Ouellet, prefeito da Congregação dos Bispos e legado papal ao encontro. Na celebração será apresentada uma mensagem do Papa, previamente gravada em vídeo, anunciou o prelado, que também salientou a “forte participação ecuménica das outras igrejas cristãs na Irlanda” no congresso.
Fonte: Radio Vaticana

quinta-feira, 17 de Maio de 2012

Comunicado dos Bispos de Moçambique

COMUNICADO DOS BISPOS CATÓLICOS DE MOÇAMBIQUE

Às Comunidades Cristãs, aos Sacerdotes, Consagrados e Consagradas, Animadores das Comunidades e dos Ministėrios Laicais, a todos os homens e mulheres de boa vontade, a nossa saudação de pastores, com votos de paz e alegria em abundância.

      Vos dirigimos esta saudação a partir do lugar habitual dos nossos encontros, o Seminário de Santo Agostinho da Matola, onde estivemos reunidos desde o dia 17 a 22 de Abril do ano em curso, para a primeira sessão ordinária da Assembleia plenária. Como de costume, vimos, partilhar convosco o nosso trabalho e a vida da nossa Igreja.

      Ausências

      Infelizmente, não pudemos contar a com a presença do Senhor D. Bernardo Filipe Governo, Bispo Emérito de Quelimane e de D. Tomé Makhwéliha, Arcebispo de Nampula, ambos por motivos de saúde. Do Senhor D. Bernardo temos notícias de ligeiras melhorias, pois na Quarta-feira Santa recuperou a fala e ganhou maior serenidade e ânimo. O Senhor D. Tomé sentiu–se incomodado nestes últimos dias e, para não agravar a situação, não viajou para este nosso encontro. Ao Senhor D. Bernardo desejamos uma recuperação completa e ao Senhor D. Tomé rápidas melhoras.


     
      Senhor Núncio Apostólico

      Desta vez não pudemos contar com a presença do Senhor D. António Arcari, Núncio Apostólico em Moçambique, que se encontra fora do País, por motivos de trabalho.
     

       Secretário da Nunciatura Apostólica

      Monsenhor Mário Codamo, que por cerca de 5 anos foi Encarregado de Negócios da Nunciatura Apostólica no nosso País, recebeu transferência para Suíça, tendo deixado Moçambique nos finais de Março. A Mons. Mário agradecemos pelo trabalho realilizado em prol da nossa Conferência Episcopal e de toda a Igreja de Moçambique. Auguramos-lhe bom trabalho no seu novo posto.

      Encarregado de Negócios ad interim

      Não havendo sido ainda nomeado um novo secretário para a Nunciatura Apostólica em Moçambique e com a ausência do Senhor Núncio Apostólico, a Santa Sé enviou um Encarregado de Negócios ad interim, na pessoa do Mons. Rodrigo Bilbao Cepeda, de nacionalidade Chilena, proveniente da Nunciatura Apostólica de Timor Leste, onde actualmente trabalha. A Mons. Rodrigo Bilbao desejamos boas-vindas e boa estadia no nosso País.

      Novo Reitor do Seminário Filosófico de Santo Agostinho

      Tendo o Reverendo Padre José da Cruz Muluta, do clero diocesano de Nampula, terminado o seu mandato de Reitor, foi sucedido para o mesmo cargo pelo Reverendo Padre Tonito José Francisco Monanoua, do clero diocesano de Guruè, que já fazia parte da Equipa Formadora. O mesmo tomou posse no passado dia 20 de Abril, numa celebração eucarística, presidida pelo Senhor D. Lúcio Andrice Muandula, Presidente da CEM, e concelebrada pelos Bispos da CEM e por muitos Sacerdotes, na presença de Religiosos/as e leigos professores do mesmo Seminário. Ao novo Reitor, desejamos bom trabalho e muita paz no desempenho das suas funções e ao Reverendo Padre Muluta vão os nossos sinceros e profundos agradecimentos pelo trabalho árduo, realizado ao longo dos 6 anos em que esteve na direcção do Seminário Maior de Santo Agostinho.

02
 Actualmente, a equipa formadora deste Seminário ficou assim constituida:
Padre Tonito José Francisco Monanoua, Diocese de Guruè
      Padre Benjamim Pereira, Arquidiocese da Beira
      Padre Damião Manuel Jorge, Diocese de Quelimane
      Padre Anselmo Orlando Pinto, Diocese de Inhambane.

      Reconhecemos perfeitamente que quatro sacerdotes para 167 Seminaristas internos, sem contar com os externos, ė muita coisa, o que torna o processo de seguimento individualizado na formação deveras difícil. Estamos neste momento à procura de sacerdotes idóneos, que possam integrar a actual equipa formadora.

      Do Seminário Teológico

      Embora tenha passado bastante tempo depois do acontecimento, tambėm o Seminário de São Pio X tem um novo Reitor, a partir de Julho do ano passado, na pessoa do Reverendo Padre Inácio Lucas, da Diocese de Nacala. Fazem parte da equipa formadora:
      Padre Inácio Lucas, Diocese de Nacala
      Padre Pedro Sebastião, Diocese de Quelimane
Padre Jeremias dos Santos Moisés, Diocese de Inhambane
      Padre Francisco Sinate, Diocese de Chimoio
      Padre Artur Chipera, Arquidiocese de Maputo.

      O Seminário conta com 58 alunos internos, distribuídos por três turmas: nomeadamente o 2°, 3º e  4°anos.

      D. Germano Grachane de luto

      Na manhã do dia 19 de Abril, no meio da nossa Assembleia Plenária, recebemos a dolorosa notícia do falecimento do Senhor Alberto Grachane, irmão mais velho do Senhor D. Germano, bispo de Nacala, e da Irmã Isabel Grachane, Superiora Provincial das

03
Irmãs de Apresentação de Maria. O finado foi vítima de doença prolongada, suportada com muita fé, resignação e serenidade. Estas virtudes transformavam aquele que sofria em consolador daqueles que sentiam pena dele. Aliás, esta era uma das características do "Papá Grachane", homem que irradiava muita fé e optimismo.

      Ao Senhor D. Germano e a toda a extensa família Grachane, os nossos mais vivos sentimentos de pesar e de comunhão na dor, com a promessa da nossa oração, para que o Senhor da vida e da morte os console com a esperança da ressurreição.

      Dioceses em luto

      Tambėm estão de luto a Arquidiocese da Beira e a Diocese de Pemba pela perda dos seus sacerdotes. Assim, na Arquidiocese da Beira, faleceu no dia 24 de Março passado, o Padre Isildo Fernando Ronda. Na Diocese de Pemba, faleceu o Padre António Nunes Wawaya. Ambos foram vítimas de doença e pertenciam ao clero diocesano das respectivas dioceses.

      De lembrar que o Reverendo Padre Wawaya foi Reitor do Seminário de S. Pio X no início dos anos 2000 e, mais tarde, por 5 anos consecutivos, responsável do Departamento de Justiça e Paz e Vice-director da IMBISA em Harare (Zimbabwe). No último ano em que esteve na IMBISA exerceu o cargo de Director interino da mesma instituição, até ao momento em que terminou o seu segundo mandato no Departamento de Justiça e Paz, volvidos 6 longos anos de serviço.

      À Arquidiocese da Beira, à Diocese de Pemba e às famílias enlutadas, as nossas condolências e preces, para que o Senhor lhes conforte e dê aos falecidos o descanso eterno.



04

      Estatutos da Universidade Católica

      Um dos pontos fortes da nossa agenda era o da revisão dos Estatutos da Universidade Católica de Moçambique (UCM) que, aliás, já nos vinha ocupando desde as últimas assembleias plenárias. Desta vez, foi para a Conferência tomar decisões sobre os pontos da sua competência e avaliar o trabalho de revisão feito pelo Conselho Universitário da UCM. O texto será agora entregue a canonistas, para considerações técnicas, antes de ser remetido à Congregação para a Educação Católica, para a aprovação. Depois de uma caminhada de mais de 15 anos, há necessidade de adequar a UCM às novas exigências sociais e eclesiais.

      Seminários

      Como sinal da nossa solicitude e preocupação pela formação do clero diocesano, não podia faltar aquele que tem sido um assunto de debate em todos os nossos encontros: o tema dos Seminários. Como sempre, o aspecto dominante foi o da questão do pessoal formador. Os Bispos voltaram a debruçar-se sobre a questão do futuro Seminário Maior de Santo Atanásio de Nampula e insistiram na urgência da realização do projecto da sua construção. Na verdade os dois Seminários Maiores de Maputo estão superlotados e isso se tem reflectido negativamente na qualidade da formação dos futuros sacerdotes. Infelizmente, uma vez mais constatou-se que a questão da falta de meios financeiros e de pessoal formador é paralisante.

      Tráfico de seres humanos

      Como continuação do encontro sobre este mesmo tema, que teve lugar ano passado em Mumemo, um novo encontro, desta vez organizado pela IMBISA (Associação Inter-Regional dos Bispos da África Austral) e pela SANTAC, vai ter lugar nos próximos dias 14 a 17 de Maio, também em Mumemo, na Arquidiocese de Maputo.

05


      Plano Nacional de Pastoral

      Devido à não realização de encontros marcados para as Províncias Eclesiásticas, há uma certa estagnação, no que se refere ao Plano Nacional de Pastoral. Para relançar tal processo foi marcado, para os próximos dias 24-26 de Junho, um Encontro Nacional dos Directores dos Secretariados de Coordenação Pastoral, em Nazaré, na Arquidiocese da Beira

      Lançamento do "Africae Munus"

      O Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, Sua Eminência Reverendíssima Cardeal Fernando Filoni, numa carta circular, dirigida a todas as Conferências Episcopais Africanas, recomenda que, numa celebração nacional ou diocesana, se faça a entrega ou o lançamento simbólico da Exortação Apostólica Pós-Sinodal Africae Munus, saída do II Sínodo Especial para Africa.
      O SCEAM (Simposium das Conferências Episcopais de Africa e Madagáscar) que é a Associação Continental dos Bispos de Africa e Madagáscar escolheu o dia 29 de Julho para aquela celebração, por ser o dia em que se celebra também a fundação do próprio SCEAM.
      A CEM decidiu escolher a forma diocesana para a apresentação formal da Exortação Apostólica Pós-Sinodal Africae Munus aos fiéis de todas as dioceses e as celebrações principais terão lugar, simultaneamente, no dia 29 de Julho. Nesse dia os Bispos Diocesanos farão a entrega e divulgação oficial do supracitado documento, aos sacerdotes, religiosos, leigos e homens de boa vontade, encorajando-os a seguir as recomendações do Santo Padre, na promoção da Reconciliação, da Justiça e da Paz. Algumas das nossas Dioceses já estão a trabalhar nessa direcção e encorajamo-las a continuar e a preparar convenientemente o lançamento oficial da referida Exortação Apostólica.


 06
     
Dia da Reconciliação

      Segundo a recomendação do SCEAM, cada Conferência Episcopal Nacional deverá escolher um Dia da Reconciliação, no espírito da Exortação Pós-Sinodal Africae Munus, no seu número 157: «Para encorajar a reconciliação, a nível comunitário, recomendo vivamente – como desejaram os Padres sinodais – que se celebre todos os anos, em cada país africano, “um dia ou uma semana de reconciliação, particularmente durante o Advento ou a Quaresma. O Simpósio das Conferências Episcopais da África e de Madagáscar (SCEAM) poderá contribuir para a sua realizaç�o». Na próxima assembleia plenária, em Novembro, a nossa Conferência, depois da necessária consultação, irá estabelecer o supracitado Dia da Reconciliação para Moçambique.

      Jubileu da Reconciliação

      Ainda em cumprimento do que diz a Exortação Apostólica Africae Munus diz no seu número 157, O SCEAM, de acordo com a Santa Sé, «vai promover um Ano da Reconciliação a nível continental para pedir a Deus um perdão especial para todos os males e feridas que os seres humanos se infligiram uns aos outros em África, e para que se reconciliem as pessoas e os grupos que foram ofendidos na Igreja e no conjunto da sociedade. Tratar-se-á de um Ano Jubilar extraordinário “durante o qual a Igreja em África e nas ilhas adjacentes dará graças com a Igreja universal e pedirá para receber os dons do Espírito Santo”, especialmente o dom da reconciliação, da justiça e da paz». A data de início do referido Ano Jubilar da Reconciliação, será fixado na próxima Assembleia Plenária do SCEAM, a ter lugar na República Democrática do Congo (Kinshasa) em 2013.
      Ano da fé
      O Santo Padre, Papa Bento XVI, promulgou o Ano da fé, que terá o seu início em Outubro de 2012 e durará até 2013. Será uma

 07 
maneira  concreta de celebrar o Jubileu dos 50 anos da abertura do Concílio do Vaticano II, que foi um acontecimento ímpar na história e na vida da Igreja dos últimos 50 anos. Façamos um esforço de reler os documentos daquele Concílio, num esforço concreto de renovação espiritual e de adequação das diversas estruturas eclesiais e pastorais aos ensinamentos que os Padres Conciliares nos deixaram.

Acontecimentos de Nampula

      A nossa Assembleia Plenária debruçou-se também sobre os últimos acontecimentos de tensão política na Cidade de Nampula.
      Condenamos, veementemente, o confronto armado que teve lugar naquela cidade entre as Forças militares de Intervenção Rápida e os Antigos Combatentes da RENAMO, no passado dia 8 de Março. Trata-se duma confrontação indigna dum País e dum Povo que conquistaram uma boa imagem, como exemplo de diálogo e de reconciliação em África
      Solidarizamo-nos com as famílias das vítimas e esperamos que os encontros já havidos entre o Presidente da República de Moçambique e o Líder da RENAMO continuem e produzam os frutos necessários para a consolidação da paz e da harmonia no país.

      “Dou-vos a minha paz!"

      Não existe homem algum que não queira a paz: rico ou pobre; sábio ou ignorante; intelectual ou analfabeto; governante ou governado; até mesmo os promotores da guerra e os fabricantes de engenhos bélicos; todos dizem querer a paz. Jesus Cristo ressuscitado é, porém, o verdadeiro “Príncipe da Paz”, aquela fundada na fraternidade humana, daqueles que se reconhecem criaturas de Deus, Sua imagem e semelhança. É ele quem no Evangelho segundo São João (14,27) nos deseja a verdadeira paz: «Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz. Não é como a dá o mundo que Eu vo-la dou».

08
      Acolhamos pois com gratidão o dom que o Senhor nos faz de si mesmo e empenhemo-nos por construir entre nós uma paz sólida e duradoira, feita de gestos concretos e expressão duma comunhão fraterna, que faz de todos nós uma só família humana, a família dos filhos de Deus.

      Exortação Final

       Queridos irmãos, ao terminarmos esta nossa comunicação, exortamos-vos em Cristo Jesus a permanecerdes unidos aos vossos bispos, elevando aos céus uma oração perseverante, para que o Senhor derrame sobre a Igreja e sobre o mundo a abundância do Seu Espírito Santo e transforme o coração de cada homem. Que a Santa Mãe de Deus, Nossa Senhora do Cenáculo, nos alcance as graças de que mais precisamos para anunciarmos Jesus Ressuscitado, fonte de Paz e de Salvação para o mundo inteiro.


Maputo, 22 de Abril de 2012


Pela Conferência Episcopal de Moçambique




+ Lúcio Andrice Muandula
Bispo de Xai-Xai e
Presidente da CEM

 

quarta-feira, 9 de Maio de 2012

Pe Rufino Chitue visita o nosso Seminário

Na manhã de 09 de Maio do corrente, por volta das 9.30 horas, visitou o nosso Seminário o Pe Rufino Chitue, da Arquidiocese de Luanda, Angola. 
Padre Rufino, é pároco da Paróquia de Nossa Senhora das Graças e Director Arquidiocesano de Liturgia de Luanda e secretário Nacional de Liturgia de Angola.
Na sua visita fez se acompanhar pelo Pe Inácio Lucas, Magnífico Reitor do Seminário Teológico Interdiocesano S.Pio X - Maputo.

Comunicado

Aos Membros do Corpo docente,
Formadores das Casas Religiosas,
Trabalhadores,
Estudantes internos e externos

Comunicado

Como é do conhecimento de todos, regressou à Casa do Pai no passado dia 06 de Maio, o Reverendo Padre Horácio Samuel Zita, da Ordem dos Servos de Maria, Pároco da Paróquia de São Gabriel e colaborador na Direcção Espiritual no nosso Seminário.
A Missa exequial será celebrada amanhã às 11.00 horas na Paróquia de São Gabriel, precedida do velório a partir das 10 horas. Às 14.00 horas realizar-se-à o funeral no Cemitério de Lhanguene.
Para permitir a participação de todos neste acto, o Seminário Filosófico Interdiocesano “Santo Agostinho” vem por este meio comunicar que amanhã, 10.05.2012 (Quinta feira), observaremos uma interrupção das aulas a partir das 10 horas.

Matola, 09 de Maio de 2012

sábado, 5 de Maio de 2012

Missa em sufrágio do Pe Valentim imc

Às 18 horas do dia 04 de Maio, na Paróquia de Santa Teresinha do Menino de Jesus de Liqueleva, teve lugar uma celebração eucarística presidida pelo Arcebispo de Maputo, Dom Francisco Chimoio, em sufrágio da alma do Pe Valentim.
Esta celebração contou com a presença de muitos sacerdotes, religiosas e fiéis das Paróquias e Liberdade e Liqueleva, onde trabalhou o malogrado.
A nossa comunidade esteve representada na Celebração com o Reitor, Pe Tonito Muananoua e o Pe Manuel Damião Jorge.
Até ao fim da celebração não se sabia bem o lugar onde decorreriam as exéquias, algo que se tornaria público no Sábado.
Aos Missionários da Consolata e à família do Pe Valentim, apresentamos aqui os nossos pêsmes e as nossas mais sentidas condolências.
Paz à sua alma

sexta-feira, 4 de Maio de 2012

Assassinado Padre Valentim Eduardo Camale imc


Pe Valentim, brutalmente assasinado às 20 horas do dia 03 de Maio
«Foi uma surpresa e é uma tristeza muito grande. O padre Valentim tinha muito amor à vida, estava cheio de projectos e muito projectado para o futuro», declarou esta Sexta-feira o missionário Manuel Tavares. O sacerdote era um dos quatro que partilhava a casa com a vítima, na paróquia de Liqueleva, nos arredores de Maputo, Moçambique, mas soube da triste notícia pelo telefone, por estar de férias em Portugal.

«Os assaltos às casas religiosas são frequentes, mas normalmente, os ladrões apenas batem ou dão tiros nas pernas das pessoas, para as convencerem a dar tudo o que têm. Este terá sido o primeiro caso que resultou em morte e por isso impressiona mais», adiantou o missionário português, que conta com mais de 30 anos de missão, em Moçambique.

O roubo registou-se na noite de quinta-feira, dia 3, pelas 20h00. Primeiro entrou um assaltante na casa, depois apareceram mais três. Valentim Eduardo Camale, 48 anos, moçambicano, «homem forte e cheio de força», enfrentou os ladrões e foi agredido com violência na cabeça. Um dos seus confrades, Fábio Malessa, ainda o encontrou com vida, transportou-o ao hospital, mas a gravidade dos ferimentos e o facto de ter perdido muito sangue foram fatais.

«Uma morte violenta como esta deixa-nos estarrecidos com as atrocidades que estão acontecendo e com um sentimento de impotência. Não é fácil entender quanto vale uma vida perante a dinâmica deste acontecimento, não é fácil de ‘ler’ com fé uma tal morte, nem é fácil perceber o porquê da morte de um ainda jovem missionário, justificar ou perdoar quem cometeu uma ação tão violenta», disse Stefano Camerlengo, superior geral dos Missionários da Consolata.

Nesta hora de dor, o superior convidou toda a comunidade allamaniana a unir-se em oração em torno de Valentim Camale, acendendo uma vela e rezando em silêncio, «para que o Senhor o receba no Céu». As preces devem recordar também o sofrimento da sua família e pedir por todos os missionários, para que possam ter «paz e força» para continuarem a servir na missão.

Valentim Camale tinha 12 anos de sacerdócio, alguns deles passados em Portugal, na casa da Consolata, em Águas Santas, na Maia. Há um ano, foi colocado na paróquia de Liqueleva, em Moçambique, onde estava responsável por uma escola, frequentada por cerca de 80 crianças. Exercia a sua atividade pastoral e ainda arranja tempo para ensinar francês a um grupo de jovens.
Fonte: http://www.fatimamissionaria.pt e http://www.consolata.pt/